terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Soul

Porque eu li isso agora a pouco e foi como se eu tivesse escrito.

"É que por enquanto a metarmofose de mim em mim mesma não faz sentido.
É uma metamorfose em que eu perco tudo o que tinha, e o que sou.
E agora o que sou?
Sou: estar de pé diante de um susto.
Sou: o que vi.
Não entendo e tenho medo de entender, o material do mundo me assusta, com seus planetas e baratas."

Clarice Lispector

domingo, 23 de janeiro de 2011

Wise

Wise

Sempre ouvi dizer que as vezes é melhor fingir não escutar/ver certas coisas do que causar confusão. Acho esse ditado meio machista.
Mas o pior é que tem certas ocasiões que essa é a melhor coisa a ser feita, infelizmente. Ou felizmente, já que com isso você poderá aproveitar melhor cada momentos e curtir e dar atenção só aquilo que merece.
Deixo claro que: não sou a favor da submissão feminina aos homens, nem que a mulher sofra, aceite uma traição, só para preservar o casamento. Digo apenas que em alguns momentos é mais válido poupar o estresse e o desgaste e viver o momento sem se importar com coisas que não merecem atenção.

Mami B.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Niño

Eu amo meu bebê. É só isso que consigo escrever no momento.
Eu o amo tanto e com tanta intensidade que palavras nao bastariam para expressar o que sinto.
Parece clichê. Mas quem é mãe sabe do que eu estou falando.



Mami B.

Desatenção total

Eu fico um tempão pensando em alguma coisa para escrever; mas quando um bilhão de coisas passam pela minha cabeça e eu perco o tempo delas e elas se perdem na minha memória.

Vou tentar fazer uma listinha de possíveis posts para assim eu lembrar:

- Marriage
- Faculdade vs Universidade
- Titios, titias e titias de Henrique
- Sobre os padrinhos
- Rotina de mãe




Mami B.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Running and kind of lost

Eu sou o tipo de pessoa que nao se contenta quando tudo está calmo. Eu gosto de fazer várias coisas no meu dia, de correr, de determinar tarefas, de ir atrás para nao perder prazos. Eu gosto da correria diária, das obrigações, daquilo que alguns dizem que levam o dia todo para fazer e eu termino em 1h.

Não estou acostumada a ficar parada em um lugar fazendo nada. Isso me deixa completamente perdida.

Eu tenho tantas coisas para fazer... Queria mesmo estudar espanhol, mas me perco nos pensamentos e nao faço nada.



Mami B.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Introducing again

Podem me chamar de Betina mesmo, mas meu nome é Roberta.

Primeiramente: Eu sou mãe de um neném lindo chamado Henrique e namoro com Pedro, o pai dele. Eu e Pedro estamos juntos desde 2007, época em que éramos do último ano do colégio. O nosso namoro começou meio acaso, e, como ele fala, eu que "dei em cima dele" e o convidei pra sair. Ok. Serei sincera: dei mesmo e daria de novo. Porque eu sou assim, quando quero uma coisa vou atrás e consigo.

Pedro estuda Publicidade e Propaganda e trabalha numa empresa que monitora as marcas nas redes sociais. Posso dizer que ele está se realizando, essa é a área que ele quer trabalhar mesmo. Só precisamos que ele seja contratado para tudo dar certo.

Eu sou estudante de Administração de Empresas e Farmácia. Mas o meu sonho mesmo é fazer Odontologia. Não que eu não goste dos outros cursos, é que eu sinto que posso ser mais feliz agregando Odontologia a eles. Eu vou fazer os três. Aguardem!
Trabalho em uma empresa de material cirúrgico, que é da minha família. Mas, mal posso esperar para trabalhar na minha própria, que meu papai querido está abrindo para nós.

Eu sou apaixonada pelo meu pai. Tenho uma admiração enorme por ele e quero cuidar dele pra sempre. Não sei o que faria se ele não existisse. Ele é meu tudo.
Eu e minha mãe sempre nos batemos de frente. Acho que pelo fato de sermos muito parecidas. Mas, isso é ruim. Porque às vezes eu fico carente de um aconchego de mãe que eu não sei nem como é.
Tenho duas irmãs, uma mais velha e outra mais nova. Eu as amo demasiadamente e sem medidas! Faria qualquer coisa pelas duas sem nem precisar pensar nem pedir nada em troca.

Eu adoro ler, apesar de fazer muito tempo que não leio nem jornal (prefiro dormir de tão cansada). O último livro que eu comprei foi um que eu vi o trailer e me apaixonei, e se chama Querido Jonh, mas, como eu disse, não li ainda, só abri para colocar o meu nome e fechei. Até tirei da bolsa porque só estava fazendo peso.

Sou apaixonada por maquiagem e tenho um desejo enorme de fazer um curso profissional e trabalhar com isso como uma segunda opção, por ser mais um hobby mesmo. Ultimamente eu tenho estado vidrada nisso! Não consigo parar de assistir tutoriais e procurar cursos. É uma pena que Pedro não me apoie nisso e eu fico perdida, sem saber o que fazer. Porque, por exemplo, eu achei um curso que começa agora em Fevereiro que é apenas uma vez por semana à noite. Mas como Pedro não me apoia, ele diz que não vai ficar com Henrique e me faz chantagem emocional dizendo que eu fico muito tempo longe do meu filho, e que ele vai sentir isso, e blá blá blá. Eu ainda não cheguei à decisão final quanto a esse assunto.

Nós três (Eu, Pedro e Henrique) vivemos juntos e passamos por muitas coisas no dia a dia que eu gostaria de compartilhar, como alguns momentos marcantes da vida de Henrique.

No entanto, não é fácil essa vida de mãe/namorada/dona de casa e logo vocês lerão mais coisas sobre a minha rotina, como desabafos, gritos de desespero, minha tristeza mas também muita felicidade! Sendo que eu tenho que confessar: eu escrevo muito mais quando eu estou triste, então não se assuste nem pense que a minha vida se resume apenas a algumas postagens. Muita coisa acontece e eu não falo nem na frente do espelho.

Eu posso, por assim dizer, que sou uma pessoa muito feliz. Afinal, eu só tenho que agradecer à Deus por ter um filho tão lindo e saudável e um namorado, que apesar de ter os seus defeitos como todo e qualquer ser humano, é tão bom e compreensível.




Mami B.

Three days and already proud

Hoje eu estou tão orgulhosa de mim.

Fiz 30 minutos de esteira na academia e ainda corri até meu coração quase sair pela boa. Às vezes eu penso que fica todo mundo olhando pra mim porque eu fico tão, mas tão vermelha que parece que estou passando mal!! Certa vez duas pessoas (instrutores) foram me tirar da esteira porque pensavam que eu não estava bem, e até aferiram minha pressão. ~hahaha #micón
Mas, logo depois de pensar isso eu falo pra mim mesma: AS PESSOA VÃO FALAR DE VOCÊ DE VOCÊ CONTINUAR GORDA DESSE JEITO HÁ QUASE UM ANO.
E depois eu me desapego desses pensamentos, coloco a playlist "Eletronic" de Pedro e me jogo na esteira! Quase morro com a música Hit and Run, vi a hora cair da esteira.

Mas é assim mesmo... tudo que se faz para ter um corpo lindo e ser saudável outra vez.
E, falando em saúde, hoje eu vou para a minha primeira reunião no Vigilantes do Peso. Estou com um friozinho na barriga, com medo de fazerem uma lavagem cerebral em mim como Pedro fala. O fato é: uma reeducação alimentar mal não pode fazer.

(Ontem eu comi uma coxinha. #shameonme
Mas quando chegou na parte do catupiry eu joguei fora com peso na consciência porque eu tinha almoçado arrumadinho.)



Mami Fat Betina



quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Henrique

Henrique

Hoje estou aqui pra falar do meu filho.
Ao escrever isso mil palavras tomam conta da minha mente e fica difícil saber por onde começar.

Bem, não vou perder o foco. Quis escrever para deixar registrado o quanto que eu acho LINDO quando ele está com sono e fica coçando a orelhinha esquerda e puxando os cabelinhos que mal aparecem e tão galego!

Toda noite é igual: ele chora, pede colo, exige que eu e Pedro fique junto, depois chora e pede pra Pedro sair, eu o coloco para dormir, depois de uma hora ele acorda querendo um dengo, depois que eu o pego no braço dorme novamente e se acorda mais umas três vezes na noite para comer.

É uma rotina cansativa já no final do dia que, por sua vez, também é cansativo. Mas não consigo imaginar outra maneira de passar as minhas noites!

Mami B.


Enviado via iPhone

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Goal


Tenho tanat coisa pra postar que fico até sem saber por onde começar. Pensei em fazer uma listinha de tudo que quero falar, mas por falta de tempo e paciencia não faço.

Bem, se tem uma coisa que mexe bastante com tudo que está acontecendo na minha vida é o meu sobrepeso. Na verdade, me sinto quase uma pessoa obesa porque até dor nas articulações eu sinto, gente!

É tão triste olhar pras minhas fotos antigas e ver como eu era feliz e não sabia. Algumas pessoas acham graça quando eu digo isso, mas eu falo sério. Eu vivia fazendo regimes, e comendo pouquissimo, e tomando chás e etc. E pra mim isso era super normal.

Na gravidez aprendi a comer errado, e me perdi na vida. hoje estou 20kg acima do meu peso e sinto tanta vergonha de mim mesma. No entanto, desde a semana passada eu resolvi dar uma reviravolta na minha situação e coloquei na cabeça que de uma vez por todas eu vou emagrecer. A minha meta era o Carvaval, mas adiantei um pouco para o aniversário de Henrique, porque é um acontecimento mais importante para mim, com filmagens e fotos.

Para alcançar o meu objetivo a partir de hoje comecei a malhar. É incrível como eu já me sinto bem. É óbvio que o psicológico fica bem afetado quanto a isso, mas as melhorias são quase que instantâneas! Só pra começar já estou motivada a comer menos e melhor, e já me sinto mais disposta!

Resolvi, depois de mais de meses minha mãe e minha tia Mila insistindo, entrar no Vigilantes do Peso. Eu já tinha escutado falar, algumas pessoas conhecidas até já fizeram, mas o que me deu o gás mesmo foi ver o depoimento da Flávia , porque na época que ela entrou nós tínhamos quase o mesmo peso. Ela tinha 75kg e eu estou com 72kg (arredondado).
Minha primeira reunião é na quinta-feira e eu estou super ansiosa! Confesso que nao estou muito crente que isso vai dar certo, mas estou disposta a tentar!

Há muito tempo (coisa de anos) que queria fazer terapia. Nao sei como funciona, já fui ao pisicólogo algumas vezes, mas eu realmente nao lembro como foi. E também estou decidida a nao fazer pesquisas, quero surpresa. O nome da psicóloga é Nathália e ela ,pelo telefone pelo menos, é um amor!!!

Espero que tudo dê certo na minha vida, porque eu nao vou mais conseguir conviver comigo mesma nessa infelicidade diária, e o coitado do Pedro que nao tem nada a ver com isso termina sendo o mais prejudicado nisso tudo.

Enfim!

Só para registrar:

* Horário VP:
S 18:30
T 9:30
Q 14:30 e 18:30
Q 12:00
S14:30
S 9:00



Mami B.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Hard way to anywhere

Hard way to anywhere

Eu sou uma pessoa que quando gosta de algo/alguém gosta de verdade. E hoje estou aqui pra falar de maquiagem.
Desde pequena eu sempre curti me maquiar e desde então as pessoas já me perguntavam como que eu fazia porque, mesmo sem saber nenhuma técnica, eu já me virava bem direitinho.
Acontece que o tempo foi passando, passando e eu dei prioridade a outras coisas. E o resultado é que hoje em dia eu nao sei 1/3 do que eu gostaria de fato saber. Então eu decidi que irei fazer um curso para maquiar profissionalmente.
Recife, apesar de não ser uma cidade atrasada, nao oferece boas opções de curso nessa área. Acredito que por não haver demanda. Mas, certa naquilo que eu queria, entrei em um site, descobri um local que oferecei curso e hoje tentei ir lá ver "como é o esquema".
Acho que nunca tinha andado por aquela parte da cidade. Quando se trata das ruas antigas de recife, no centrão mesmo da cidade, eu me encontro totalmente perdida. Ainda assim, acreditando no ditado que diz que "quem tem boca vai à Roma", me joguei pelas históricas ruas da minha linda e querida cidade e cheguei foi em lugar nenhum! Eu parei para pedir informação pelo menos 4 vezes, e ainda assim nao consegui chegar no meu destino.
Eu estou até agora me sentindo frustrada, porque eu NUNCA desisto das coisas, mas hoje realmente nao teve como. Ao chegar mais perto do meu destino as ruas foram estreitando e ficando mais movimentadas apenas por pedestres, e sem local para o carro passar e muito menos estacionar. e de repente eu me vejo tomada pela multidão, numa ruela que daria sabe-se lá onde, com os pedestres quase subindo no meu carro, e eu com a maior cara de pastel sem poder fazer nada. Até porque a essa altura do campeonato, e nessa situação, eu já tinha desistido há muito tempo de achar esse lugar que pra mim fica no quinto dos infernos. (God forgive me pois fica ao lado de uma igreja).
Achei uma placa que dizia "afogados" e depois outra que dizia "boa viagem" e encontrei o caminho que o meu ônibus fazia na espoca que eu era estudante da Unicap. A sombra negra que estava sob minha cabeça na mesma hora saiu e eu me senti mais aliviada! Ufa! Nunca pensei que fosse tão bom achar o caminho de casa!
Agora fica apenas a dúvida na minha cabeça: será que vale a pena fazer um curso nesso lugar "catchu" (como diriam uns amigos meus)? Acho que vou tentar ir lá amanha com alguém que saiba chegar lá.
Ah! Depois que eu já estava a caminho da minha casa a mulher liga perguntando onde eu estava que ainda nao tinha chegado. Pergunta infeliz. As palavras saíram ate sem quereres minha boca mas ela ouviu mais um desabafo, e disse pra eu tentar ir lá amanha senão eu perco o desconto que consegui.

E agora?


Mami Betina


Enviado via iPhone

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

sobre um post antigo

Eu queria só deixar bem claro que tudo que eu falei quanto a morar na casa da tia de Pedro foi antes da gente se conhecer melhor. E a aspereza na minha escrita foi por conta de umas besteiras que eu tinha escutado.

Hoje em dia eu e Walkiria somos super ligadas e descobrimos muita coisa em comum! Eu a adoro imensamente e a quero sempre por perto. Engraçado como ela consegue ser uma mãezona! É uma pessoa tão forte, e ao mesmo tempo tão frágil, tão durona, mas com um coração tão mole. Eu tenho uma admiração enorme por essa pessoa, ela é queridíssima e eu espero que um dia eu consiga falar isso pra ela, dizer que eu a quero por perto e que ela é importante nas nossas vidas.

E Henrique é tão apegado a ela. É lindo! Ele grita, bate as perninhas!!
Falando nisso, essa semana eu descobri o segundo dentinho dele! E a pessoa a quem primeiro ele deu tchau foi ela - que eu tenha visto- e quando meu pai levanta o braço pra dizer aquela famosa frase "eu tenho a força" ele já levanta!!

Fofo demais.



Mami B.

Primeira semana de Janeiro quase no fim

Nossa, como o tempo está passando depressa! Hoje já é dia 5! E amanhã é o dia da minha irmãzinha Rafaela! Aliás, janeiro é o mês dos aniversários!

Quick List:
06 Rafaela
19 Dona Neide
24 Anita
25 Nelício
31 Sandra

----

Bem, eu estava seriamente pensando em abrir o blog. Sei que escrevo como se alguém estivesse lendo de fato, mas a verdade é que ninguém lê isso aqui. E fico aqui matutando sobre o "por quê" de abrir e nao consigo encontrar, mas acredito estar mais perto do que longe. Daí eu fico pensando como seria chato várias pessoas intrometidas que me conhecem xeretando a minha vida! aff ninguém merece!

Porém, a verdade é que ultimamente eu tenho passado por várias coisas... Coisas que me entristecem bastante e que até tiram um pouco o meu brilho e a minha alegria de viver. Entao eu pensei em começar a escrever sobre isso aqui, o que descaracterizaria totalmente o blog que é pra falar sobre a minha vida de mãe e escrever cartas para Henrique. No entanto, todos nós sabemos que a vida real é bem diferente do que se vê em filmes e novelas. E que ser mãe, dona de casa, namorada,mulher e trabalhar não é uma tarefa boba que qualquer um tira de letra.

Antigamente eu tinha um blog (que nao vou dizer até porque ele já foi deletado hehe) e nele eu fazia meus "desabafos diários", mas agora com essa minha nova vida eu sinto que tenho muito mais coisas pra escrever! Calma que já já listo tudo e começo falando... Falta pegar o pique de me abrir novamente como se alguém fosse realmente se importar. #misswhininglonely

Enfim, por hoje é só isso mesmo. Tenho que voltar ao trabalho!


Mami Betina

Adeus, 2010!


Meu Ano Novo foi bem tranquilo. Fui para a casa da minha sogra e lá ficamos até umas 2h da madrugada. Foi super legal e até Henrique aproveitou bastante. Mas, como no outro dia ele iria acordar cedo de qualquer forma, eu e Pedro resolvemos ir embora. Foi diferente esse nosso ano novo em família, porque eu sempre saí com meus amigos depois de romper o ano em casa, só chegava no outro dia, era uma loucura! E é numa hora como essa que eu paro e penso como a minha vida mudou. No Natal fomos para o hospital, e no Ano Novo ficamos em casa.
Mas, isso nao quer dizer uma coisa ruim nao, significa apenas que está diferente. E, tenho que confessar, ter um filho lindo e carinhoso e uma pessoa que me ama ao lado me fortalece bastante.

Chegue mais, 2011.


Mami B.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Nossa, como o tempo está passando rápido! Hoje já é dia 5!
 Meu Ano Novo foi bem tranquilo. Fui para a casa da minha sogra e lá ficamos até uma 2 da madrugada. Foi super legal e até Henrique aproveitou bastante. Mas, como no outro dia ele iria acordar cedo fomos para casa dormir!
Amo demais meus amores.

Mami B.